Cientistas revelam resultados de testes genéticos de amostras atribuídas ao ‘Abominável Homem das Neves’ | Ciência e Saúde

0
5101


Cientistas apresentaram a análise genética de nove amostras de ossos, dentes, pele e fezes atribuídas ao yeti, também conhecido como “Abominável Homem das Neves” e os resultados são decepcionantes para os aficionados desse ser lendário: os pesquisadores descobriram que em oito dos casos os vestígios vieram de ursos negros asiáticos, ursos marrons do Himalaia ou ursos marrons tibetanos. A nona amostra descobriu-se ser de um cachorro.

“Isso sugere fortemente que a lenda do yeti tem uma raiz em fatos biológicos e que tem que ver com os ursos que vivem na região hoje”, disse a bióloga Charlotte Lindqvist, da Universidade de Buffalo, em Nova York, e da Universidade Tecnológica de Nanyang, em Cingapura, que liderou o estudo publicado na revista científica “Proceedings of the Royal Society B”.

Lindqvist classifica o estudo de a análise mais rigorosa já feita de supostas amostras de yeti. Os pesquisadores sequenciaram o DNA mitocondrial, material genético presente em estruturas dentro das células que foram transmitidas pelas mães, de amostras de yeti do Tibete, da Índia e do Nepal, bem como das populações de urso preto, marrom e polar.

O yeti é uma criatura que faz parte do folclore da região do Himalaia e que se tornou também parte da cultura popular ocidental. É um ser diferentes das histórias do Sasquatch e do Pé Grande que surgiram na América do Norte.





DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here