Parque do Rola Moça, na Grande BH, é fechado por causa da febre amarela | Minas Gerais

0
4831


O governo de Minas anunciou na tarde desta sexta-feira (5) que o Parque Estadual da Serra do Rola Moça, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, será fechado preventivamente por causa da febre amarela. A medida foi tomada após dois casos da doença serem confirmados em Brumadinho, também Região Metropolitana, que abriga parte do parque.

O segundo caso confirmado foi de um paciente de 37 anos. Ele foi transferido para o município de Serra, no Espírito Santo, e permanecia internado nesta sexta-feira.

De acordo com a prefeitura de Brumadinho, dois macacos achados mortos foram submetidos a exames que deram laudo negativos para febre amarela, mas, mesmo assim, a campanha de vacinação foi reforçada nas regiões em que foram encontrados.

De dezembro de 2016 a junho de 2017, o estado registrou 136 mortes por febre amarela, todos da forma silvestre. O período foi caracterizado como o pior surto da doença já registrado em Minas Gerais.

O fechamento do parque é por tempo indeterminado.

O Inhotim, também localizado em Brumadinho, disse que o museu não será fechado. De acordo com a assessoria do instituto, no local há monitoramento diário de animais e mosquitos e todos os funcionários foram vacinados. Nos próximos dias, os visitantes vão receber repelente.

Segundo o Inhotim, nenhum caso de febre amarela foi registrado no museu.

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos infestados. Em área rural ou de floresta, os macacos são os principais hospedeiros e a transmissão ocorre pela picada dos mosquitos transmissores infectados Haemagogus e Sabethes. Já em ambiente urbano, a partir do Aedes aegypti, de acordo com o Ministério da Saúde. Não há transmissão direta de pessoa a pessoa.





DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here