Sobe para três o número de mortes por febre amarela na Grande São Paulo – 08/01/2018 – Cotidiano

0
4369



Publicidade

A Secretaria de Sade de Guarulhos, na Grande SP, confirmou nesta segunda-feira (8) a morte de um homem de 69 anos por febre amarela. Com isso, chega a trs o total de bitos provocados pela doena na regio metropolitana de So Paulo.

O homem, que no teve o nome informado, era morador do Jardim Munhoz, em Guarulhos, mas a suspeita que ele tenha contrado a doena durante uma visita a uma chcara que tinha em Nazar Paulista, prximo divisa de Mairipor, cidade da Grande SP visitada tambm pelas outras vtimas.

Segundo a pasta, o homem comeou a apresentar os primeiros sintomas no dia 18 de dezembro e recebeu os primeiros atendimentos mdicos no dia 20, no bairro do Tatuap, na capital paulista, onde permaneceu internado. Ele ainda foi transferido para a UTI de um hospital particular, mas no resistiu.

Segundo a Secretaria Estadual de Sade, desde o incio de 2017 at o momento houve 29 casos autctones silvestres (com transmisso por mosquitos que vivem em matas e na beira de rios) confirmados no Estado, sendo que em 13 deles o pacientes evoluiu para bito.

Alm dos trs bitos, ao menos mais um caso da doena foi confirmado na regio metropolitana –uma mulher de 27 anos est em estado grave no Hospital das Clnicas, na capital.

Marcos Boulos, coordenador de controle de doenas do Estado, afirma que a expanso da doena era prevista desde o ano passado, o que fez com que as regies de maior risco fossem vacinadas previamente. Em Mairipor, por exemplo, cerca de 90% da populao recebeu a dose no segundo semestre de 2017, afirma.

Apesar disso, a campanha no conseguiu conscientizar os viajantes. “A orientao a essas pessoas mais difcil. No tem como saber de onde eles vm e pra onde vo, no tem como colocar uma porteira. Esses casos agora servem como um alerta maior para a populao entender que se for viajar em regio de mata precisa ser vacinada”, avalia Boulos.

VACINAO GRADATIVA

No ltimo final de semana, a secretaria do governo Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou a ampliao da vacinao contra a doena para todo o Estado. Para que a imunizao seja estendida a todo o Estado, a vacina ser fracionada –no Brasil, ela aplicada em dose nica, seguindo recomendao da OMS (Organizao Mundial da Sade).

O fracionamento permite uma oferta maior. A estratgia ser a de aplicar a dose nica nas reas de risco, e as fracionadas, que imunizam por at nove anos, nas demais regies. “Foi decidido em reunio com o Ministrio da Sade. A partir de agora estamos treinando o pessoal e adequando a logstica para vacinar o Estado todo”, disse o secretrio estadual da Sade, David Uip, em entrevista ao “SP 2” no ltimo sbado (6).

Segundo Boulos, a ampliao da campanha para todo o Estado j estava prevista desde o ano passado e acontecer de forma gradual. As regies a serem inseridas na campanha a partir de fevereiro seguiro o critrio de aproximao de reas com maior concentrao de mata, chegando cobertura total do Estado at o final do ano. Ele destaca, no entanto, que os viajantes que pretendem visitar reas de risco devem ser vacinados, independentemente de onde moram.

“As pessoas devem ficar preocupadas, mas no desesperadas. A doena est aqui h alguns meses, mas em reas de concentrao de mata. O problema a desinformao”, afirmou.

A imunizao no indicada para gestantes, mulheres que esto amamentando crianas nem para pacientes que fazem quimioterapia, radioterapia ou tomam corticoides em doses elevadas, como quem tem lpus.

PARQUES FECHADOS

Desde outubro, 26 parques municipais e estaduais foram fechados nas zonas norte, sul e oeste da capital e na Grande So Paulo. Eles esto em regies que fazem divisa com municpios onde macacos morreram da doena.

Boulos, no entanto, afirma que os espaos no devero ficar fechados por muito mais tempo. “O que precisa vacinao e conscientizao. Quando temos esses dois fatores sou favorvel abertura, claro que com orientaes. Mas no pode ficar fechado para sempre.”

Os primatas no humanos no transmitem o vrus diretamente para pessoas –a transmisso ocorre se smios infectados forem picados por um mosquito, e o mesmo mosquito picar um humano. A chamada febre amarela urbana, que ocorre quando um mosquito Aedes aegypti pica um humano infectado e depois outro humano, no ocorre no pas desde 1942 (entenda abaixo).

Entre julho de 2016 e dezembro de 2017, foram registradas 2.588 ocorrncias (morte ou adoecimento) da febre amarela em macacos, bugios e outros primatas no humanos em So Paulo, sendo que 595 desses animais tiveram a doena confirmada por anlise do Instituto Adolfo Lutz –63% deles na regio de Campinas.

As cidades de infeco das 13 pessoas mortas no Estado pela doena desde 2017 foram Amrico Brasiliense, Amparo, Batatais, Monte Alegre do Sul, Santa Lucia, So Joo da Boa Vista, Itatiba, Mairipor e Nazar Paulista. Casos que no resultaram em mortes ocorreram em guas da Prata, Campinas, Santa Cruz do Rio Pardo, Tuiuti, Mococa, Jundia e Mairipor.

O surto de febre amarela que atingiu o Brasil em 2017 foi o maior com nmero de casos em humanos desde 1980. De dezembro de 2016 a junho do ano passado, foram confirmados 777 casos e 261 mortes pela doena no pas. Em setembro, o governo federal deu o surto como encerrado. O ltimo caso havia sido registrado em junho, no Esprito Santo.

*

Ciclos de transmisso

Ciclos

Sintomas

Sintomas da febre

Preveno

Vacinao
– Crianas: a partir dos 9 meses (6 meses em reas de risco)
– Adultos no vacinados: uma dose

Para evitar picadas
– Usar repelente (evitar os que tambm tm protetor solar)
– Aplicar o protetor antes do repelente
– No usar repelentes em crianas com menos de 2 meses
– Evitar perfume em reas de mata
– Vestir roupas compridas e claras (ou com permetrina)
– Usar mosqueteiros e telas

Controle do mosquito
– Evitar gua parada e tomar os mesmos cuidados da dengue, porque h risco de a doena ser contrada pelo Aedes aegypti (o que no acontece no Brasil desde 1942)

Distncia de reas de risco
– Evitar reas de mata com registros da doena; caso v viajar a esses locais, tome a vacina ao menos dez dias antes

Tratamento

– apenas sintomtico, com antitrmicos e analgsicos (anti-inflamatrios e salicilatos como AAS no devem ser usados)
– Hospitalizao quando necessrio, com reposio de lquidos e perdas sanguneas
– Uso de tela, por exemplo, para evitar o contato do doente com mosquitos

Perguntas e respostas

Como se prevenir contra a febre amarela?
A vacinao a principal medida de preveno e controle

Quem deve se vacinar?
Pessoas que moram ou vo viajar para regies silvestres, rurais ou de mata dentro das reas de risco, no Brasil ou no exterior –a imunizao deve ser feita dez dias antes da viagem. A lista de cidades com recomendao pode ser consultada em saude.gov.br/febreamarela

As crianas podem receber a vacina da febre amarela junto com outras vacinas?
Sim, exceto com a trplice viral (contra sarampo, rubola e caxumba) ou a tetra viral (contra sarampo, rubola, caxumba e varicela). Se a criana no recebeu nenhuma das trs e for atualizar a vacinao, ela deve tomar a de febre amarela e agendar a trplice ou a tetra para 30 dias depois

J tive febre amarela, preciso me vacinar?
A infeco provoca imunidade bastante duradoura

A vacina 100% eficiente? segura?
A eficcia chega a 90% e ela bastante segura. Pode causar reaes adversas, como qualquer medicamento, mas casos graves so raros. Dores no corpo, de cabea e febre podem afetar entre 2% e 5% dos vacinados

Onde ela est disponvel?
Na rede pblica, pode ser encontrada gratuitamente em unidades bsicas de sade. Na particular, custa cerca de R$ 250

Quantas doses preciso tomar?
Uma dose suficiente para a vida toda, segundo o Ministrio da Sade e da OMS (Organizao Mundial de Sade). No caso das crianas, ela pode ser tomada a partir dos nove meses de idade (seis meses para as que vivem em reas de risco)

Como ser feita a imunizao no Estado de SP em 2018?
A estratgia ser aplicar a dose nica nas reas de risco e a fracionada (que s imuniza por nove anos, mas permite uma oferta maior) nas demais regies. A campanha de vacinao ocorrer de forma gradual, a partir de fevereiro, com prioridade para os locais com maior concentrao de mata. A ideia cobrir todo o Estado at o final do ano

Quem no pode tomar a vacina?
A imunizao no indicada para gestantes, bebs com menos de 6 meses (e mulheres que amamentam crianas at essa idade), alrgicos a ovo e pessoas imunodeprimidas em razo de doena ou tratamento. No caso de pessoas com doenas autoimunes ou com mais de 60 anos, a vacinao deve ser analisada por um mdico

Tenho indicao para vacina, mas perdi meu carto de vacinao e no sei se tomei a dose. O que fazer?
Procure o servio de sade que costuma frequentar e tente resgatar seu histrico. Caso no seja possvel, a recomendao fazer a vacinao normalmente

Aps a infeco pelo vrus, em quanto tempo a doena se manifesta?
Os sintomas iniciais aparecem de trs a seis dias depois

Quais so os sintomas?
Inicialmente, febre, calafrios, dores no corpo, nuseas e vmitos. A maioria das pessoas melhora aps os sintomas iniciais, mas cerca de 15% desenvolvem sintomas mais graves, como hemorragia, que podem levar morte

Fontes: Ministrio da Sade, OMS (Organizao Mundial da Sade) e Sociedade Brasileira de Infectologia

Febre



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here