Moradores levam colchões para fila de vacinação contra febre amarela na Zona Sul de SP | São Paulo

0
959


O medo da contaminação pelo vírus da febre amarela faz a população de São Paulo enfrentar longas horas na fila de postos de saúde e esperando mais de um dia. Em um centro de vacinação do Planalto Paulista, na Zona Sul de São Paulo, os moradores levaram até colchões para passar a noite.

A cena inusitada foi vista no Ambulatório de Especialidades Doutor Alexandre Kalil Yasbec, na Avenida Ceci, na manhã desta sexta-feira (19). Muitas pessoas levaram cadeiras para aguentar a espera.

A fila começou a ser formada às 2h e cerca todo o quarteirão. O fim da fila quase encontra com o início.

Segundo a secretaria municipal da saúde, essa não é considerada uma área de risco.

O governo do Estado de São Paulo decidiu antecipar para o dia 25 de janeiro o início da aplicação da vacina fracionada contra a febre amarela. Esta é a segunda vez que o Estado antecipa a vacinação, que será realizada em 54 municípios. A medida não vale para a capital, que terá feriado de aniversário da cidade no dia 25 e começará a vacinação no dia 26.

A primeira previsão é de que as doses começariam a ser aplicadas em 3 de fevereiro. Mas, na terça-feira (16), ogovernador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou que a vacinação seria antecipada para o dia 29 de janeiro.

A antecipação ampliará para 24 dias a campanha, imunizando 8,3 milhões de pessoas. Haverá ‘Dias D’ para ampla vacinação nos sábados 3 e 17 de fevereiro, quando encerra a campanha.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here