Ambiente é destaque em Davos, mas bichos que sofrem dominam as redes – 21/01/2018 – Marcelo Leite – Colunistas

0
7179


So eles, os ricos, que esto dizendo: a questo ambiental domina o panorama dos riscos globais. A mudana climtica, fruto do aquecimento global turbinado pela humanidade, a segunda tendncia mais preocupante, depois da disparidade de renda e riqueza combinada com a crescente polarizao das sociedades.

A mensagem est no centro do “Relatrio de Riscos Globais 2017” do Frum Econmico Mundial, convescote invernal de bacanas que terminou neste sbado (20) em Davos, Sua.

Pela primeira vez, todos os cinco riscos ambientais avaliados –eventos meteorolgicos extremos, incapacidade de mitigar a mudana do clima, catstrofes naturais, escassez de gua e perda de biodiversidade– foram classificados como de alta probabilidade e alto impacto.

Dito de outro modo, no ano passado desmilinguiu o impulso que o tema tinha adquirido em 2016, aps o relativo sucesso da cpula do clima na Frana.

Estados Unidos e China, que viviam a bicar-se na matria, ratificaram o Acordo de Paris para conter o aquecimento global. A Donald Trump foi eleito, mas no s. A agenda ambiental recuou no mundo todo, do Brasil Alemanha.

Michel Temer (MDB), no exatamente eleito, d dois passos atrs e nenhum para a frente, sacudindo tudo ao som do funk ruralista. Angela Merkel (CDU) v a liderana climtica de seu pas esvair-se na prpria incapacidade de cumprir as metas avanadas de reduo de gases do efeito estufa que assumiu.

Sirva de consolao o fato de a imprensa voltar a dar ateno para o assunto. Nem tudo est perdido –ou est?

Desanima ver o ranking de notcias climticas mais populares –vale dizer, mais compartilhadas– da Climate Feedback, uma rede com centenas de especialistas que avaliam o contedo de reportagens publicadas sobre o tema. Sua tarefa: dar uma nota para cada matria, de -2 (credibilidade cientfica muito baixa) a 2 (muito alta).

A notcia campe foi postada pela “National Geographic” em 7 de dezembro, sob o ttulo “Vdeo de Partir o Corao Mostra Urso Polar Faminto em Ilha sem Gelo”. Embora faltassem pouco mais de trs semanas para terminar 2017, mais de 1,2 milho de pessoas compartilharam a reportagem e fizeram dela a mais popular do ano passado.

O ttulo diz tudo. Bicho fofo vai morrer por culpa da gente, oh. O que a reportagem no conta, e por isso passou raspando como “neutra”, com a nota pfia 0,3, que no h como vincular de modo causal a fome daquele animal em particular com o aquecimento global, suposta causa da ausncia de gelo onde ele vive.

A segunda matria mais compartilhada foi “A Terra Inabitvel”, uma fantasia alarmista da “New York Magazine” (no confundir com a “New Yorker”) que tomou um -0,7 dos universitrios da Climate Feedback. Passemos.

O terceiro lugar ficou com “H Doenas Ocultas no Gelo, e Elas Esto Acordando”, da BBC. Nota zero (neutra).

Em resumo: o comum das pessoas se v tocado, antes de todo o resto, por notcias apelativas. A complexidade cientfica, o impacto futuro e a urgncia poltica escorrem pelo ralo das redes sociais.

de chorar.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here