7 dicas para quebrar o platô da queima de gordura corporal

0
3599


Muitas pessoas entram em um platô e não conseguem mais aumentar a queima de gordura. Veja neste artigo como quebrar o platô da queima de gordura corporal.

Você começou a treinar e a fazer uma boa dieta. De repente começou a ter bons resultados, começou a perder peso e seu corpo começou a ter a forma que você deseja. Porém, antes de chegar ao seu objetivo, você acaba não conseguindo mais perder gordura e sente que entrou em um platô. O que fazer nesta hora?

Esta é uma situação muito comum. Como eliminar gordura é algo que mexe com as reservas energéticas do organismo, muitas vezes o corpo entra em um estado de “defesa” e impede que mais tecido adiposo seja eliminado. Com isso, entramos no famoso platô de desenvolvimento.

Você faz as mesmas coisas, treina do mesmo jeito, mas não tem mais os mesmos resultados. Neste momento, é fundamental pensar em novas estratégias.

Para te ajudar com isso, selecionei 7 dicas que vão te ajudar a ter muito mais sucesso em seu treino de queima de gordura corporal e te farão sair do platô.

7 dicas práticas que vão fazer você quebrar o platô de queima de gordura

1- Modifique as variáveis de seu treino

Este é um ponto onde a grande maioria das pessoas tem bons resultados ao realizar esta modificação. Muitas vezes, o corpo se adapta ao seu treino e com isso, não há mais uma necessidade de adaptação. Com isso, ele sabe as demandas que terá e não necessita mais de grandes retiradas de energia das reservas adiposas.

Você treina, fica cansado (a), mas o treino em si, não traz mais resultados.

Neste caso, precisamos modificar as variáveis do treino, para provocar uma adaptação mais intensa. Para isso, precisamos analisar como está seu treino atualmente.

Se você está fazendo musculação e HIIT, que é o mais indicado neste caso, precisamos mexer nas variáveis a fim de aumentar a carga total de trabalho. Como podemos fazer isso?

Primeiro, reduza os intervalos de descanso entre as séries na musculação. Use mais repetições, use exercícios em sequencia, sem descanso. Se possível, treine os maiores grupos musculares, mais de uma vez na semana. Faça os movimentos em cadencias diferentes.

Tudo isso vai fazer com que as variáveis de seu treino sejam modificadas e vai exigir do organismo, um novo processo adaptativo. Você vai literalmente forçar seu organismo a uma nova adaptação.

Se você faz apenas HIIT ou aeróbio contínuo, poderá trabalhar com aumento da velocidade, usar treinos em subidas, reduzir o intervalo de descanso ou aumentar o volume total. Desta maneira, também estará impondo ao seu organismo, novos estímulos, que vão gerar novas adaptações.

É lógico que você não deve sair por aí fazendo isso de forma descontrolada. É preciso critério e inteligência neste processo. Muitas vezes, uma simples modificação já traz os resultados que queremos. Mas para que isso aconteça, precisamos entender como os estímulos estão sendo aplicados.

Leia também => Depois da musculação, aeróbico ou HIIT para o emagrecimento?

2- Aumente a ingestão de proteínas

Esta é uma dica que só vale, se você seguir a primeira também. Ao aumentar as necessidades de nutrientes em seu organismo, podemos oferecer mais proteínas. Elas têm uma digestão mais lenta e trabalhosa por parte do organismo. Isso vai fazer com que você tenha um aumento no gasto calórico total.

Além disso, mais proteínas irão sintetizar e você terá um aumento na função muscular. Isso também gera um gasto mais elevado de calorias, fundamental para quebrar o platô de queima de gordura.

Mas esta ingestão aumentada deve ser feita com algum cuidado. Quando ingerimos muita proteína e não nos exercitamos da maneira adequada, ela acaba sendo usada como fonte energética. Isso não é algo ruim. Porém, se a dieta estiver toda desregrada, o aumento na ingestão de proteínas não vai trazer grandes resultados.

3- Reduza a quantidade de calorias ingeridas

Parece óbvio, mas muitas vezes, é a solução. Para que o corpo use mais as reservas energéticas do tecido adiposo, não podemos ter uma enorme oferta de energia circulante. Resumindo, você precisa de um bom balanço calórico negativo. Caso contrário, você não irá perder gordura de forma mais acentuada.

– Mas Sandro, eu já faço isso!

Se você entrou em um platô, não deve estar fazendo muito bem. Entenda que reduzir a quantidade de calorias não é parar de comer, é comer com mais inteligência. Quando se está na busca por este objetivo, não há espaço para calorias vazias. Tudo o que você ingere precisa ser feito com foco em um objetivo.

Por isso, temos que controlar as calorias, aumentar o gasto calórico total, mas pensar na nutrição do corpo também.

Aqui, alimentos de alta qualidade nutricional são fundamentais. Sem eles, você viverá eternamente em um platô.

Leia também => Como perder barriga: Exercícios e dieta

4- Treine mais vezes na semana

Burpee treino HIIT para emagrecer
Burpee treino HIIT para emagrecer

Se você treina até 5 vezes na semana, esta é uma excelente forma de quebrar o platô de queima de gordura. Basicamente, quando você treina, gera um processo de adaptação em seu organismo. Ele precisa descansar para que possa se recuperar, até receber um novo estímulo. Porém, em alguns casos, podemos reduzir este descanso, desde que a carga de treino seja adaptada.

Por exemplo, se você treina musculação de segunda a sexta, pode usar o final de semana para fazer exercícios aeróbicos. Eles ajudarão a aumentar o gasto calórico e ainda irão desenvolver seu Vo2 maximo. Com o Vo2 máximo melhorado, você usa mais gordura como fonte de energia.

Se você faz aeróbicos 5 vezes por semana, faça mais uma ou duas vezes. Aqui, você pode alterar a atividade ou a forma como ela é feita. Por exemplo, se você faz HIIT, pode usar o aeróbico contínuo para complementar. Se você faz contínuo, pode usar o HIIT.

Leia também => Burpee – Para que serve, benefícios e como fazer

5- Reduza a quantidade de carboidratos (ou aumente)

Ajustar a ingestão de carboidratos é uma estratégia altamente eficiente para aumentar a queima de gordura. Se você tem uma dieta normal, pode usar períodos de Low Carb. Pode por exemplo, passar 2 ou 3 dias sem ingerir carboidratos, para então voltar a sua dieta normal.

Se você já faz low carb, tente usar novamente carboidratos de alta qualidade em sua dieta. Isso vai gerar uma melhora em inúmeros processos de seu organismo e quando você voltar a reduzi-los, terá melhores resultados.

6- Aumente o consumo de boas gorduras

As gorduras boas são excelentes para melhorar inúmeras funções do organismo.

– Mas eu quero eliminar gordura e você me manda comer mais?

Calma, vou explicar. Alimentos ricos em gorduras boas, como o coco, abacate, peixes como salmão e atum, azeite de oliva ou castanhas, melhoram a saciedade e te ajudam a não burlar a dieta.

Além disso, eles melhoram inúmeras funções em seu organismo, fazendo com que você tenha uma queima de gordura muito mais acentuada. Caso você esteja fazendo uma dieta low carb, isso é ainda mais importante. Afinal, é com base nestas gorduras que o organismo irá fornecer grande parte dos nutrientes que ele precisa para gerar energia.

7- Continue firme em seu propósito

Muitas pessoas deixam de perder peso ou não veem mudanças em uma semana e já acham que estão em um platô. Tenha calma. Muitas vezes, seu corpo está se adaptando e precisa de mais tempo.

Se você continuar treinando forte, se alimentando corretamente, a queima de gordura será natural e saudável. Não é por que em um período você não teve grandes mudanças, que você está em um platô de queima de gordura.

Leia também => Otimizando a queima de gordura, 10 estratégias para melhorar os resultados

Mas mesmo assim, se você usar as outras dicas que dei acima e tiver paciência, o processo irá ocorrer de forma natural. As adaptações em seu corpo levam tempo. Tenha paciência e persista!

Aumentar a queima de gordura do organismo pode ser um grande desafio. Conte sempre com a ajuda de bons profissionais para otimizar este processo. Bons treinos!



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here