Kassab cita crise e data para verba de R$ 200 milhões do projeto Sirius é incerta | Campinas e Região

0
994


Kassab acompanhou, em Campinas (SP), a inauguração do novo prédio do Laboratório Nacional de Nanotecnologia do CNPEM.

O Sirius, laboratório de luz síncroton de 4ª geração projetado para ser o mais avançado do mundo, tinha a primeira volta de elétrons agendada para agosto, mas a data foi remanejada para o final do ano como adiantou o G1 devido à necessidade desta verba específica.

Para explicar a incerteza da data, o ministro fez questão de citar as dificuldades econômicas que o governo Temer enfrenta, mas negou que falta dinheiro e que seja preciso tirar dinheiro de algum ministério ou departamento federal para atender o pedido do laboratório.

O diretor do projeto Sirius, Antônio José Roque da Silva, disse que o laboratório estará em funcionamento e disponível para uso em 2019, mas confirmou que tiveram que se adequar à nova realidade neste período de espera pelos recursos federais. O diretor disse também que em julho espera uma notícia sobre a verba suplementar.

A Suécia tem hoje o único laboratório da 4ª geração de luz síncroton operando no mundo, mas o Sirus está projetado para ter o maior brilho do mundo entre as fontes com sua faixa de energia. O laboratório será capaz que realizar pesquisas em dez segundos, quando hoje o normal são 10 horas com equipamentos mais modernos do mundo.

O ministro Gilberto Kassab inaugurou nesta terça-feira o novo prédio do Laboratório Nacional de Nanotecnologia do CNPEM. O edifício abrigará três microscópios eletrônicos de criomicroscopia de última geração que são dedicados à matéria mole e biologia estrutural, equipamentos de litografia e de elétrons e sala limpa para manofabricação de dispositivos.

De acordo com o diretor do laboratório, só em 2017, 700 pesquisadores de outros países se beneficiaram do equipamento, fora os pesquisadores locais.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here