Colágeno: o que é, para que serve, benefícios, função, onde encontrar – Dietas

0
454


Colágeno é uma proteína e representa aproximadamente 25% da parte desses aminoácidos que formam o corpo humano. Está espalhado em diferentes locais como tendões, ossos, pele e dentes.

Não é por acaso que a palavra “colágeno” é uma derivação do grego “Kola”, pois é essencial para que vários processos orgânicos aconteçam, entre eles de unir órgãos.

Buscar por recursos que possam auxiliar para que os níveis deste elemento se façam presentes por mais tempo no corpo humano, é hoje um dos grandes desafios da indústria farmacêutica e estética.

Contudo, entender e ouvir falar como o colágeno pode diminuir as chances de um tumor se alastrar por exemplo, ainda é incomum. Pesquisas mais recentes, aos poucos estão sendo publicadas e nos fazem entender como essa proteína pode interferir positivamente retardando o alastramento da tumefacção.

Sabe-se ainda que o processo de homeostase tem grande ligação com a quantidade de colágeno, aliás é dependente desta.

Unificar as células do tecido de humanos e de outros animais, tornando-as fortes e resistentes, a fim de alcançar a cicatrização ou a manutenção da elasticidade são argumentos levados em consideração ao escolher essa proteína para rejuvenescimento.

Podemos ainda confiar no colágeno para emagrecer? Quais as outras propriedades e funções ele pode oferecer? O que é colágeno hidrolisado?

Essas e várias outras dúvidas serão respondidas ao longo deste artigo preparado pela equipe de redação Dicas de Treino. Continue a leitura!

O que é Colágeno

Como dito, é uma proteína do tipo fibrilar, encontrada no tecido formado por vários tipos de células presentes em animais e humanos.

Proteínas fibrilares nada mais são que macromoléculas muito longas e com vários filamentos que caracterizam a elasticidade em alguns órgãos como tendões, ligamentos e outros tecidos conectivos (servem para dar forma e estrutura).

Podemos entender como sua função é relevante, apalpando órgãos como nariz e orelha, que parecem se “dobrar” ao toque, sem ocasionar dor ou desconforto.

O organismo produz colágeno, mas, assim como outros elementos com o decorrer da idade quedas são inevitáveis. Estima-se que por volta dos 30 anos, mulheres sentem a redução.

Flacidez, aumento da celulite, unhas quebradiças, dores nas articulações e até aumento de chances de fratura, são todos sintomas da queda de colágeno.

Existem ainda subdivisões do colágeno em tipo 1, 2, 3 sendo as principais e demais secundárias. O tipo 1 tem relação com ossos, tendões, ligamentos, tecido intersticial e dentes.

Enquanto que o tipo 2 está mais evidente nas cartilagens e no olho. Já, do tipo 3 pode ser encontrado nos músculos, pele e vasos sanguíneos.

Alimentos e outros hábitos positivos ajudam a manter os níveis dessa proteína, contudo, nos últimos 50 anos pesquisas apontam os suplementos com base nos mesmos aminoácidos que o corpo produz, como a melhor e mais eficiente forma de repor o colágeno perdido.

Um dos itens mais conhecidos para auxiliar no consumo dessa proteína é a gelatina, que é sem dúvida um alimento muito apreciado pela singularidade no paladar e estrutura.

Apesar de formada com a homogeneização de oligopeptídeos que passam pelo processo de hidrolise, a gelatina tem pouca significância quando o assunto é repor colágeno.

Em se tratando de suplementação eficiente e eficaz, o Colágeno_Hidrolisado da Growth Supplements é a solução como veremos adiante.

Para que serve o Colágeno

Talvez não saiba, mas no colágeno podemos encontrar 8 aminoácidos essenciais e 1 não essencial que é o Triptofano. Entre esses presentes, Glicina, Hidroxiprolina e Prolina representam 50%.

Porém, é necessário salientar que só a prolina e a glicina são superiores em 20 vezes no colágeno em relação a outras proteínas.

Tudo isso, eleva o poder do colágeno que serve com eficiência para prover e melhorar a estrutura da pele, deixando-a firme e com elasticidade natural. É tanto um preventivo como reparador, pois mantém as células da derme e de órgãos internos unidas e firmes.

Recorrer a suplementação é essencial aos primeiros sinais de queda na produção, que normalmente aparecem na meia idade.

Alguns sinais que instigam que a produção de colágeno esteja diminuindo podem ser percebidos especialmente na pele e com mais relevância aos 50 anos, mas, conforme o estilo de vida e pré-disposição genética, algumas pessoas são acometidas pela queda ainda muito jovens.

Leia também:

Benefícios do Kefir para Pele e Cabelo

COLÁGENO_e ELASTINA – Eu quero é mais!

Como fazer Chá de Hibisco gelado para Emagrecer?

De acordo com pesquisas – mulheres com 25 anos passam a perder em torno de 1% da possibilidade de produzir colágeno anos após ano. E já nessa fase da vida, aumento da flacidez, aparecimento de rugas faciais, sinais de desidratação, tornam-se presentes e influenciam na saúde e tônus da pele.

Entretanto, outros indícios servem de argumento para buscar a reposição desta proteína, como exemplo:

Cabelos com o fio mais finos;
Surgimento de estrias;
Unhas quebradiças;
Ligamentos fracos;
Diagnóstico de osteoporose e osteopenia.

Como pode perceber, a função do colágeno é sistemática e congruente para todas as fases da vida, principalmente para otimizar a estruturação de órgãos e providenciar a mobilidade sem dores ou inconvenientes.

Além da capacidade de agrupar células protegendo órgãos internos com ação semelhante a um “andaime” ou “capa”.

Benefícios do Colágeno

Para compreender os benefícios da suplementação com colágeno retomemos a composição da molécula deste elemento. Essa, que consiste na continuidade literal de 3 aminoácidos, que são Glicina (Gly), Prolina (X) e hidroxilisina (Y), além da alanina.

No organismo, o suplemento servirá como estimulador a produção de colágeno em locais determinado como cartilagens e pele, por exemplo, mas, ainda benefícios particulares serão aproveitados como no caso da:

#Glicina: Importante para crescimento muscular, síntese de glicose e digestão;

#Prolina: Indispensável para dar sustentação e deixar a pele firme;

#Hidroxilisina: Essencial para a coagulação e síntese de vitaminas como a C;

#Alanina: Anti-fadigante muscular.

Quando integrados, esses aminoácidos trazem ao organismo benefícios gigantes e que podem ser percebidos visivelmente. Entre eles podemos destacar:

Ampla prevenção para o estiramento e ruptura das fibras que formam tecidos musculares;

Diminui a probabilidade de desenvolver inflamações cutâneas como a celulite;
Melhora consideravelmente a elasticidade;
Possibilita que unhas fiquem mais fortes evitando quebras;
Ajuda a selar a cutícula capilar evitando danos aos fios;
É um dos preventivos mais eficientes para evitar rugas e linhas de expressão.

Mas, é para prover a saúde óssea e estrutural que os benefícios do colágeno precisam ser aproveitados.

De acordo com o instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas de São Paulo, somente o colágeno é que pode promover que cartilagens, responsáveis por atenuar o atrito ósseo, fiquem livres da osteoartrite, por exemplo.

Além desse comentário, a coordenadora do Centro de Pesquisas Sanavita, localizado em São Paulo, Andrea Frias, são os peptídeos (glicina, hidroxiprolina e prolina) que servem para auxiliar que fibras se formem para “articulações de aço”.

A condição humana e a falta de Colágeno

Quando ocorre a falta desenvolvemos a doença conhecida como colagenose. Entre os inconvenientes que ela causa, estão a má formação dos ossos; inflamações recorrentes onde músculos de juntam; rigidez muscular; doenças na pele e crescimento longitudinal prejudicado.

Situações genéticas influencia para a pouca produção de colágeno, em particular em órgãos como coração, olhos e esqueleto. Três situações são apontadas como prováveis para a pouca eficiência da proteína, são elas:

1. Síndrome de Ehlers-Danlos (cútis elástica, síndrome do homem elástico): Caracteriza-se pelo defeito na síntese de colágeno que leva a articulações frágeis, extrema fadiga e mais uma dezena de problemas de saúde. É rara e não tem cura.

2. Síndrome de Marfan: Decorrente da má formação de cromossomos, manifesta-se ainda na infância com a caracterização da altura elevada, membros superiores alongados, deformidades torácicas, oculares e outros.

3. Osteogênese: ossos extremamente frágeis que se quebram muito facilmente.

Dietas carentes de micro e macronutrientes (principalmente proteínas com constituição bioquímica de polipeptídeos) são causadores do déficit.

Contudo, o desgaste em decorrência da idade que pode ainda ser acelerado devido a ação de radicais livres, toxicidade ambiental, vícios e o próprio declínio hormonal, também interferem negativamente para a perda.

Analisemos ainda mais duas situações para compreender a importância do colágeno na vida humana:

Para esportistas: Que necessitam cuidado redobrado com articulações, ossos e músculos e neste caso devem buscar atender as demandas com a dieta e suplementação como veremos adiante.

Para idosos: Graças aos peptídeos de colágeno, o superávit na mobilidade e estimular células dos tecidos em torno das articulações e auxiliar para manter a massa magra, será garantido.

Colágeno natural o que é?

Buscar na dieta – uma forma de agregar colágeno ao organismo – é fundamental em qualquer estágio da vida.

A lista de alimentos indispensáveis nessa proposta, passa principalmente por fontes de aminoácidos semelhantes aos encontrados na molécula orgânica.

Podemos destacar os seguintes alimentos como fontes naturais de colágeno:

Carnes vermelhas e brancas diversas;
Peixes, ostras e outros frutos do mar;
Ovos;
Frutas vermelhas e outros com vitamina C;
Nozes, castanhas e amêndoas;
Aveia;
Pimenta;
Tomate;
Beterraba;
Vegetais diversos em especial os de cor verde forte;
Chá branco.

Entretanto, suplementos a base de peptídeos de colágeno são providencias para auxiliar na reposição.

Fórmulas prontas que prometem auxiliar na manutenção dos níveis, como também aumentar essa proteína, devem conter também boas quantidades de minerais (zinco e selênio), vitaminas em especial a C, quantidade relevante de proteína e acima de tudo…

… não oferecer quantidades altas de carboidratos e energia, o que poderia levar a ganho de peso.

Muitas marcas estão disponibilizadas no mercado com a descrição “fórmula natural de colágeno”, entretanto, é importante conferir o perfil do fabricante, assim como composição e avaliação da fórmula.

Colágeno Hidrolisado

Para chegar ao colágeno hidrolisado as proteínas são “quebradas” através da hidrólise, onde a cadeia maior da molécula é dividida e outras moléculas contendo água são adicionadas.

A partir disso, novos fragmentos surgem, contudo com tamanho ideal para que o organismo (trato intestinal) absorva com maior êxito, favorecendo que o colágeno chegue rapidamente a corrente sanguínea.

O colágeno hidrolisado tem a biodisponibilidade comprovada em estudos. Um deles, ocorreu em 1999 e utilizou camundongos como cobaias. Neste estudo, verificou-se que a maior parte do suplemento (90%) é absorvido nas 6 horas seguidas após a ingestão e a maior parte fica retida na derme.

Já, na análise feita em 2005, pode-se afirmar que boa parte dos peptídeos também são absorvidos no plasma.

Leia também:

Benefícios do Kefir para Pele e Cabelo

COLÁGENO_e ELASTINA – Eu quero é mais!

Como fazer Chá de Hibisco gelado para Emagrecer?

Estudos mais recentes apontam que o colágeno hidrolisado é também relevante para fazer crescer cabelos e unhas. Mas, os efeitos para evitar tumores, principalmente diminuindo a proliferação de células doentes é o resultado mais significativo nas pesquisas.

Vale ressaltar que as propriedades funcionais e nutricionais do colágeno hidrolisado, são fundamentais para auxiliar na construção de músculos e de acordo com literaturas pode também auxiliar no emagrecimento.

As duas funções para perda de peso – as quais ainda estão sendo estudadas – incluem a suplementação como forma de maximizar o efeito saciador e também o modo positivo de ação para acréscimo de energia diário.

Diferença para o colágeno em cápsula para o colágeno em pó

A dinâmica química e os estudos efetivos oferecem o colágeno artificial em diferentes formas e funções.

Hoje, podemos encontrar colágeno em sachês, balas, barras nutritivas e até bombons com a proteína.

Entretanto, versões em pó e cápsulas são tradicionais e as mais consumidas. A principal diferença entre uma e outra é a concentração e a funcionalidade.

Enquanto a versão em pó oferece uma concentração melhor com mínimo de 9g de colágeno por unidade, a versão cápsula oferta entre 500mg até 1g por unidade (valor muito aquém para que efeitos se mostrem).

Além disso, seria necessário consumir muitas cápsulas por dia (mais de 10) para chegar a bons índices de reposição no organismo, o que resultaria em investimento muito superior caso optasse pelo colágeno em pó.

Isso sugere que mesmo sendo a versão pó menos funcional, vale investir a fim de garantir o objetivo.

Como tomar o colágeno

Se optar pela substância em cápsulas poderá consumir durante o dia, distribuído em tomadas ou em uma única vez.

É importante consumir paralelamente sucos naturais sem açúcar de frutas com vitamina C e alimentos que contenham minerais.

Já em pó pode ser adicionado a vitaminas e iogurtes entre as refeições principais.

A atenção na concentração que o fabricante diz ofertar no suplemento, deve ser mantida para que não consuma pouco ou muito colágeno.

Perguntas e Respostas

Colágeno ajuda engordar?

Não.  Ao contrário, muitos produtos para emagrecer contem colágeno na fórmula.

Vale aqui destacar a pesquisa publicada no site especialista em esclarecimentos sobre suplementação Nutrition Advisor, que foi feita com 50 pessoas obesas consumidoras de colágeno hidrolisado.

Durante 30 dias, uma colher do suplemento foi adicionada a dieta e surpreendentemente após 90 dias a média de emagrecimento do grupo alcançou mais de 4 kg.

Colágeno ajuda emagrecer?

Sim ele é um coadjuvante para o emagrecimento, sendo indicado inclusive para suplementar nos períodos de dieta.

Entretanto, não há provas científicas que o colágeno emagrece por si só, mas, o senso popular afirma que um efeito colateral (aliás muito bem visto) é o emagrecimento. Que acontece naturalmente após algum tempo da suplementação.

Qual o melhor Colágeno?

O colágeno é um dos suplementos mais democráticos que existe, pois serve para homens e mulheres com taxas próximas a zero de efeitos colaterais.

Porém, é fundamental escolher somente marcas recomendadas como por exemplo o Colágeno_Hidrolisado da Growth Spplements.

Elaborado com matéria-prima excepcional e de acordo com padrões rigorosos de qualidade é o suplemento ideal a base de colágeno para proteger articulações, melhorar a pele e afastar o envelhecimento, como também somar para benefícios extraordinários, entre eles diminuição das chances de desenvolver hipertensão, problemas estomacais e úlceras.

Além disso é um suplemento diferenciado para atletas que visam a construção muscular e pessoas que precisam emagrecer.

Onde comprar Colágeno?

Para mais segurança e garantir um produto original, com preço justo e entrega rápida, acesse a página de vendas da Growth Supplements e solicite o Colágeno Hidrolisado. É fácil e confiável, clique aqui e confira!

Como sempre, a equipe Dicas de Treino preparou este post para esclarecer como aproveitar os benefícios da suplementação, neste caso, do colágeno hidrolisado.

Sugerimos partilhar este artigo na sua rede social preferida e enviar perguntas sobre o assunto no chat abaixo.

Referências

HISTOLOGIA BÁSICAI L.C.Junqueira e José Carneiro. – [12 . ed]. – Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013.

FISHER, G.J.; KANG, S.; VARANI, J. et al. Mechanisms of Photoaging and Chronological Skin Aging. Arch Dermatol; 138 (11): 1462– 70, 2002.

Abraham L. Kierszenbaum. Histologia e Biologia celular, Uma introdução à patologia.3ª edição. Elsevier, 2012

apareceu primeiro em Dicas de Treino

?>





DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here