Fóssil de pinguim gigante é descoberto na Nova Zelândia | Ciência e Saúde

0
7792

[ad_1]

Pesquisadores anunciaram nesta terça-feira (12) a descoberta do fóssil de um “kumimanu”, “pássaro monstro” em maori, um pinguim de 1,77 m e 100 kg na Nova Zelândia.

De acordo com as descobertas de sua equipe de pesquisadores da Alemanha e da Nova Zelândia, o animal, descoberto na Ilha do Sul da Nova Zelândia, teria vivido entre 55 e 60 milhões de anos atrás, no Paleoceno.

“O tamanho dos ossos (com destaque para um fêmur de 16 cm) mostra que esta espécie tinha mais de 1,70 m de altura e pesava mais de 100 quilos”, explica o ornitólogo em um comunicado do instituto. Isto é 50 cm e 60 kg a mais do que o Pinguim Imperador, o maior e mais pesado representante desta família de aves marinhas.

Dois outros fósseis de pinguins gigantes já haviam sido descobertos nesta ilha da Nova Zelândia. Chamados de “waipara” e “waimanu” e 61 milhões de anos, eram um pouco menores que “kumimanu”.

De acordo com o estudo publicado na revista “Nature Communications”, esta descoberta prova que o gigantismo não era incomum entre os primeiros pinguins.

Mas qual é o motivo do desaparecimento desses pássaros gigantes da superfície do globo? Continua sendo um mistério.



[ad_2]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here