Com greve, hospitais privados dizem não garantir atendimento a partir desta segunda | Bem Estar

0
2610

[ad_1]

A entidade orienta que pacientes procurem cada hospital para obter informações sobre o atendimento.

Instituições informam sobre a falta de medicamentos essenciais, como para o tratamento de quimioterapia e de diálise. De modo geral, todos os serviços dos hospitais — da limpeza ao tratamento — estão afetados.

A carta dos hospitais privados é assinada por hospitais de referência, como o A.C.Camargo Cancer Center, especializado no tratamento de câncer em São Paulo, e os hospitais Sírio-Libanês e o Israelita Albert Einstein. Também assinaram o documento o Hospital Adventista de Manaus, o Hospital Copa D’Or (RJ), Hospital São Lucas (SE), Santa Casa de Misericórdia de Maceió, dentre outros.

Já os hospitais privados disseram que não há garantia de atendimento e exorta que autoridades e grevistas entendam a gravidade do problema.

Como motivação para o alerta, a associação também cita grande dificuldade de acesso dos médicos e demais funcionários dos hospitais para chegarem às instituições “o que dificulta, e por vezes impede o atendimento aos pacientes”.

“Também há escassez de alimentos para a dieta dos pacientes internados; ambulâncias paradas por conta da falta de combustível; escassez de rouparia limpa nas instituições, uma vez que grande parte dos hospitais terceiriza o serviço de lavanderia; e problemas no recolhimento do lixo hospitalar”, continua a carta.

Paralisação afeta todo o setor de saúde

A carta da entidade no fim da tarde de domingo (25) reforçou o já dito anteriormente, e avisou sobre medicamentos e estoques de sangue.

[ad_2]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here