Arrependimentos mostram que não fomos leais a nós mesmos | Blog Longevidade: modo de usar

0
2470

[ad_1]

De acordo com os pesquisadores, as expectativas que envolvem as obrigações são concretas e têm regras, tornando-se mais simples de serem seguidas. “No entanto, quando se entra no campo do ideal, não há roteiros claros. As pessoas deixam seus sonhos de lado porque se preocupam com o que os outros vão pensar. Um exemplo: alguém que gostaria de aprender a cantar mas se retrai porque não teria coragem de ser criticado por seu mau desempenho”, afirma Gilovich. Seu conselho é cristalino: faça. “Na verdade, os outros são mais generosos do que se pensa e, principalmente, também não prestam tanta atenção em nós quanto imaginamos. Se é isso que o impede de realizar algo, vale ir em frente. No curto prazo, nos arrependemos de nossas ações, mas, no longo prazo, o que deixamos de fazer é o mais importa”, acrescenta.

[ad_2]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here